Ben-hur 1959 x 2016

Ben-hur
Filme

ben-hur

A crítica do recém filme de Ben-hur lançado neste ano de 2016 questiona a necessidade de um remake de um filme tão aclamado e clássico quanto a versão de 1959, mesmo que a versão de 1959 já sendo um remake de um outro filme lançado em 1925.

Filmes baseados no livro Ben-Hur: Um conto de Cristo escrito por Lew Wallace.

Ben-Hur (1959) é considerado um dos melhores filmes de todo tempo. Ganhou 11 Oscars, sendo igualado apenas anos depois do seu lançamento com a estréia de Titanic (1997) e Senhor dos Anéis: O retorno do rei (2003). Foi dirigido por William Wyler e roteirizado por Karl Tunberg.
Teve no elenco Charlton Heston como Judah Ben-Hur e Stephen Boyd como Messala.

Já o Ben-Hur (2016) foi dirigido por Timur Bekmambetov e roteirizado por Keith Clarke e John Ridley.
Teve no elenco Jack Huston como Judah Ben-Hur e Toby Kebbell como Messala. Além de Morgan Freeman e Rodrigo Santoro!

Achei a versão de 2016 boa, contrariando quem achou ruim. Foi um bom remake além de ser um complemento aos fãs do filme clássico.

Cenas que foram apenas comentadas no filme de 59, foram filmadas no de 2016. [spoiler]Como por exemplo a juventude dos irmãos protagonistas. A época em que Messala salvou Judah após à queda de cavalo.[/spoiler].

As cenas alteradas não foram muitas.
[spoiler]1959: Tirzah, a irmã de Ben-Hur, se apoia na beirada do terraço derrubando, sem querer, telhas em direção ao governador de Roma que transitava logo abaixo…
2016: Judah salva um garoto rebelde momentos antes da chegada dos romanos. E este garoto tenta assassinar o governador com uma flecha, mas a culpa recai sob a família de Judah.

1959: Judah se torna livre dos romanos após salvar a vida de Quintus Arrius, comandante do navio em que ele era escravo.
2016: Judah se liberta por sorte durante o ataque dos gregos contra os navios romanos.

1959: Messala morre na corrida no clímax da história. Ele falece sem fazer as pazes com o irmão.
2016: Messala sobrevive à corrida, mas perde uma das pernas. Ele faz as pazes com o irmão.
[/spoiler]

Ben-Hur (2016) conseguiu ter mais ação e cenas mais rápidas, isso ocasionou, por exemplo, em um tempo de filme mais curto. Possuindo quase 2 horas comparado às quase 4 horas do filme anterior.

O Jesus retratado nos filmes de forma secundária, mas sublime, foi semelhante. No entanto, a primeira versão deixou mais para o imaginário do telespectador, não mostrando seu rosto, nem voz.

Quanto ao final. O primeiro foi mais condizente com a realidade e o segundo mais feliz. [spoiler]Digo mais em relação à situação previamente comentada sobre o Messala. Mas ambos filmes terminam com a mãe e irmã de Judah sendo curadas da Lepra devido à chuva desencadeada após a crucificação de Jesus.[/spoiler]

Enfim, os dois filmes possuem seus charmes. Cada um respeitando sua época e direção. Ambos possuem uma excelente história a ser contada aos seus expectadores.

Advertisements
This entry was posted in Filmes / Movies. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s