Alice Through the Looking Glass

Alice Through the Looking Glass
Filme

alice

Alice volta aos cinemas depois de 6 anos de seu último filme. Agora sob nova direção, James Bobin, mas mantendo o Tim Burton como produtor, ao lado de Joe Roth, Suzanne Todd e Jennifer Todd.

James é um diretor de filmes relativamente novato. Sua primeira direção foi em 2011 no filme “The Muppets”. Em seguida apenas a sequência deste em 2014 e agora Alice em 2016…

The Muppets foi um filme que teve uma boa recepção do público e da crítica, no entanto, Alice deixou a desejar.

Uma crítica de 29/100 pelo Rotten Tomatoes, 34/100 pelo Metacritic, 2,3/5 pela nacional e 6,4/10 pelos usuários do IMDb.

Orçamento de 170 milhões de dólares tendo uma bilheteria mundial de apenas 177 milhões (valores de 6 de Junho de 2016)!

Tá certo que estreou junto com um best-seller (em 27 de Maio de 2016), X-Men: Apocalypse, que apesar de também ter sido criticado pela crítica, foi um sucesso de bilheteria

O fato é que nem com a produção do Tim Burton, o roteiro de Linda Woolverton, a história baseada no maravilhoso livro de Lewis Carroll e possuir diversos atores renomados e bons dando continuidade em seus papéis (inclusive foi a última participação do honorável Alan Rickman antes de morrer), o filme não foi muito bem recebido.

Ele durou 1h e 50min e foi distribuído pelo Walt Disney Studios.

A história começa com a jovem Alice Kingsleigh (Mia Wasikowska), de 22 anos, se aventurando pelos 7 mares, assim como seu pai fez enquanto era vivo. Ela retorna para sua terra natal, Londres, após uma aventura na China.

Lá, é ameaçada pelo seu ex-noivo a ceder o navio que recebeu de herança de seu pai para que sua mãe mantivesse sua casa.

Então se afasta das outras pessoas para poder ter um momento de reflexão quando é surpreendida pela borboleta, Absolem (cuja voz é de Alan Rickman). Ela então a segue até através do espelho.

Do outro lado do objeto, existe o País das Maravilhas que ela bem conhece.

Chapeleiro Maluco (Johnny Depp), Tarrant Hightopp, se encontra em depressão após suspeitar que seus pais estão vivos…

Para salvá-lo, o pessoal do País das Maravilhas sugere a Alice para ir ao palácio do Tempo (Sacha Baron Cohen) e pedir a Chronosphere emprestada para poder voltar ao tempo e salvar ou verificar o que aconteceu com a família de Tarrant. Após a recusa em emprestar o objeto devido aos problemas em que mexer no tempo ocasionaria, Alice se recusa a ir embora sem nada e rouba a esfera, começando a viajar pela linha temporal por conta própria.

Obviamente, isso começa a dar errado.

Ao meu ver, o filme foi fraco.

As motivações dos personagens deixam a desejar, como é o caso do drama das irmãs Rainhas, a Vermelha (Helena Bonham Carter) e a Branca (Anne Hathaway), além do próprio Chapeleiro…
A previsibilidade dos acontecimentos decorrentes da viagem temporal são inúmeras.

Realmente pareceu uma continuação forçada mediante o sucesso do filme prévio.

Ainda assim, não foram só coisas ruins.

A atuação dos atores, a música de Danny Elfman e a cinematografia de Stuart Dryburgh, as poucas referências ao livro original como a frase da Rainha Branca dita pelo chapeleiro: “I’ve believed as many as six impossible things before breakfast” e a aparição do tabuleiro de xadrez logo que a personagem entra no outro lado do espelho, a lição de moral no fim do filme, dentre outras coisas.

Tá certo que eu não gostei tanto assim deste filme, mas eu não deixaria de o ver por simplesmente amar o mundo que Lewis criou!

Advertisements
This entry was posted in Filmes / Movies. Bookmark the permalink.

5 Responses to Alice Through the Looking Glass

  1. Alessandra says:

    Você é muito duro com o filme… XP

    Foi um bom filme, só que clichê. O que é meio óbvio em vista de ser viagem no tempo. Não há muito o que fazer em relação a viagens no tempo. (Acho que o único filme que fez alguma coisa interessante em relação a viagens no tempo – que eu me lembre vagamente – é o Looper)

    Cya senpai! o/

    • caiofxdd says:

      Ahhh… mas da para uma história ser sobre viagem no tempo e te surpreender…
      Neste filme, a impressão que tive foi que usaram a “viagem no tempo” apenas para desencadear uma ação à trama. Achei os motivos desencadeadores um tanto quanto supérfluos…

      Talvez eu esperava mais do filme? Hmm…

      Looper… não vi ainda… vou ver assim que tiver a chance (reparei que tem no Netflix!!)

      Até, kouhai ^^
      e obrigado pelo comentário xD

      • Alessandra says:

        Calma aí… Você fez todo aquele trabalho de dessensibilização em mim, para que eu não esperasse mais do filme e VOCÊ esperou mais dele? Poxa… Isso que eu chamo de um tiro que saiu pela culatra. Hahahahaha!
        Depois farei uma listinha de filmes com viagem no tempo pra você ver. XD
        Jya ne Senpai!

      • caiofxdd says:

        Hahahah né? Que ironia xD

        Apesar de tu dizer que a maioria dos filmes são clichés, eu gosto da temática de viagem temporal.
        Aceito a lista com prazer ^^

        Té, kouhai o/

  2. Pingback: Alice Através do Espelho e O Que Ela Encontrou Por Lá | Ganbatte xDD

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s